quarta-feira, 23 de novembro de 2011

Correção dos exercícios de Concordância - Minigramática (páginas 354 e 355)

Pessoal,

Desculpe o atraso! Acabei de sair do meu curso e não tive tempo de postar antes dele.
Podem deixar comentários que à noite eu respondo dúvidas (por volta das oito e meia).

Vamos lá:

8. Todas estão erradas, porque pela regra geral, os verbos deveriam concordar com os sujeitos, ficando assim "sucederam",  "faltaram" e " ocorreram".

9. Todas as alternativas estão certas. Como o verbo antes do sujeito composto nos itens I e II, pode concordar com o mais próximo ou com o todo (plural).

10. Todas estão corretas. Neste caso, o sujeito é composto por pessoas diferentes e elas devem ser somadas para flexionarmos os verbos corretamente.

11. Todas estão erradas. O verbo existir é flexionado normalmente, ou seja, as frases I e II deveriam estar no plural (existem / devem existir) e o verbo haver é impessoal , portanto a frase III deveria conter "deve haver".

12. A única correta é a I. Os outros verbos deveriam ser flexionados, já que não são impessoais.

13. A única correta é a I, em que o  verbo fazer é impessoal e está no singular.

14. Todas estão erradas. Estas frases possuem voz passiva sintética e , portanto, os verbos deveriam estar no plural para acompanhar o sujeito.

15. Todas estão erradas, pois as frases possuem sujeito indeterminado, portanto os verbos deveriam estar na 3a. pessoa do singular.

16. Apenas a frase II está correta , pois trata-se do mesmo caso acima: sujeito indeterminado = verbo na 3a. pessoa do singular.

20. Todas estão corretas. Os sujeitos dos verbos são o pronome relativo "que" e concordam com as palavras que estão antes do "que".

21. Todas estão corretas. Neste caso, os sujeitos dos verbos são o pronome relativo "quem". A concordância poderia ser feita com  a palavra que está antes do "quem" ou ficar na 3a. pessoa do singular, como aconteceu nas três frases.

23. Apenas a I está correta. A II está errada, pois a expressão "haja vista" é invariável, ou seja, fica sempre nesta forma, sem ser flexionada para o masculino ou plural. A III está errada, pois o verbo deveria ficar no singular, para concordar com o horário (meio-dia).

24 Apenas a I está correta. A II está errada, pois a  pois a expressão "haja vista" é invariável, ou seja, fica sempre nesta forma, sem ser flexionada para o masculino ou plural. A III está errada , pois a distância (400 km pede verbo no plural).

25. MUITA ATENÇÃO NESTE CASO!!!!
     Todas estão corretas, já que o verbo SER  entre sujeito e predicativo poderia tanto concordar com o sujeito ou com o predicativo. Assim, teríamos as seguintes possibilidades:

 I. O mundo é / são ilusões perdidas.
II. Tudo é/ são flores no presente.
III. Aquilo não era/eram suposições dignas de crédito.

Ufa!!! Acabei. Espero ter ajudado e que vocês estejam estudando. Hehehehehehe!
Bjs. e deixem suas dúvidas como comentários IDENTIFICADOS até as 20h.  Não responderei a comentários anônimos, certo?

sexta-feira, 28 de outubro de 2011

Testes de Concordância Nominal e outros links

Pessoal, abaixo deixou alguns links para estudo sendo:

- os dois primeiros com testes interativos  sobre concordância nominal.



 - links com conteúdo para revisão ( assim como na Minigramática - página 345 )

Revisão  Concordância Nominal


- Jogo de correção gramatical, testando seus conhecimentos de Português (incluindo outros assuntos, como ortografia, concordância verbal,  escolha correta de palavras, etc). 
Jogo  - Evite 100 erros de Português (obs.: há vários assuntos, porém fáceis para educandos de nono ano . Você pode selecionar o nível ou fazer desde o primeiro).



terça-feira, 4 de outubro de 2011

Gabarito dos exercícios de estrutura e formação de palavras

Pessoal,
Desculpe o horário, mas cheguei em casa  há uma hora da escola...
O gabarito das questões da folha impressa vai abaixo:

1.  a) relerá
     b) ultrapassar
     c) pré-datados

2.
    1) justaposição
    2) aglutinação
    3) aglutinação
    4) justaposição
    5) aglutinação

3.
    1) maciez
    2) dureza
    3) pobreza
    4) pequenez
    5) pureza

4.
    1) gostoso
    2) delicioso
    3) cheiroso
    4) talentoso
    5) saboroso

5.  onomatopeia

6. abreviação

7. siglas

8.   c
9.   c
10. b
11. c
12. d
13. e
14. d
15. c
16. b
17. b
18. b- c - d - a
19. 2 - 3- 4 -1
20. 5 - 1 - 4 - 3 - 2
21. 3 - 4 - 1 - 5 - 2
22. 3 - 4 - 1 - 5 - 2
23. d
24. b
25. d

Bom estudo  e boa prova para todos!

sábado, 28 de maio de 2011

Pronomes relativos

Pronome relativo é uma classe de pronomes que substituem um termo da oração anterior e estabelece relação entre duas orações.

Não conhecemos
 o alunoO aluno saiu.

Não conhecemos o aluno 
que saiu.

Como se pode perceber, o 
que, nessa frase está substituindo o termo aluno e está relacionando a segunda oração com a primeira.

Os pronomes relativos são os seguintes:
Variáveis
O qual, a qual
Os quais, as quais
Cujo, cuja
Cujos, cujas
Quanto, quanta
Quantos, quantas
Invariáveis
Que (quando equivale a o qual e flexões)
Quem (quando equivale a o qual e flexões)
Onde (quando equivale a no qual e flexões)
Emprego dos pronomes relativos 
1. Os pronomes relativos virão precedidos de preposição se a regência assim determinar.
preposição pronome termo regente
exigida relativo
pelo verbo
Havia condições      
a
que
nos opúnhamos. (opor-se a)
Havia condições
com
que
não concordávamos. (concordar com)
Havia condições
de
que
desconfiávamos. (desconfiar de)
Havia condições
-
que
nos prejudicavam. (= sujeito)
Havia condições
em
que
insistíamos. (insistir em)
2. O pronome relativo quem se refere a uma pessoa ou a uma coisa personificada.

Não conheço a médica 
de quem você falou.
Esse é o livro
 a quem prezo como companheiro.

3. Quando o relativo 
quem aparecer sem antecedente claro é classificado como pronome relativo indefinido. 
Quem atravessou, foi multado.

4. Quando possuir antecedente, o pronome relativo 
quem virá precedido de preposição.

João era o filho 
a quem ele amava.

5. O pronome relativo 
que é o de mais largo emprego, chamado de relativo universal, pode ser empregado com referência a pessoas ou coisas, no singular ou no plural.

Conheço bem a moça 
que saiu.
Não gostei do vestido 
que comprei.
Eis os instrumentos 
de que necessitamos.

6. O pronome relativo 
que pode ter por antecedente o demonstrativo o (a, os, as).

Sei 
o que digo. (o pronome o equivale a aquilo)

7. Quando precedido de preposição monossilábica, emprega-se o pronome relativo 
que. Com preposições de mais de uma sílaba, usa-se o relativo o qual (e flexões).

Aquele é o machado 
com que trabalho.
Aquele é o empresário 
para o qual trabalho.

8. O pronome relativo 
cujo (e flexões) é relativo possessivo equivale a do qual, de que, de quem.Deve concordar com a coisa possuída.

Cortaram as árvores 
cujos troncos estavam podres.

9. O pronome relativo 
quanto, quantos e quantas são pronomes relativos quando seguem os pronomes indefinidos tudo, todos ou todas.

Recolheu
 tudo quanto viu.

10. O relativo 
onde deve ser usado para indicar lugar e tem sentido aproximado de em que, no qual.
Esta é a terra 
onde habito.

a)
 onde é empregado com verbos que não dão idéia de movimento. Pode ser usado sem antecedente.

Nunca mais morei na cidade 
onde nasci.

b) 
aonde é empregado com verbos que dão idéia de movimento e equivale a para onde, sendo resultado da combinação da preposição a + onde.

As crianças estavam perdidas, sem saber 
aonde ir.

Orações reduzidas



Há muitas orações subordinadas que podem aparecer abreviadas ou simplificadas, isto é, sem conectivo (conjunção ou pronome relativo) e com o verbo numa das formas nominais: no gerúndio, no infinitivo ou no particípio. As orações abreviadas se chamam "orações reduzidas". Leia e compare:
- Penso que estou preparado.
- Penso estar preparado.
Na segunda construção, a oração subordinada se apresenta sem o conetivo (elemento de ligação) da primeira [que] e tem o verbo numa forma nominal (infinitivo): é uma oração reduzida. O Emprego das orações reduzidas assegura à linguagem concisão e elegância.
Há três tipos de oração reduzida:
1.  De infinitivo (falar, beber, partir).
2.  De gerúndio (falando, bebendo, partindo).
3.  De particípio (falado, bebido, partido).
O fundamental não é saber se uma oração reduzida de infinitivo, de gerúndio ou de particípio é subordinada adverbial, adjetiva ou substantiva, mas sim usá-las com acerto, na prática da comunicação, principalmente escrita.
Reduzidas de Infinitivos
Cabe lembrar que o infinitivo impessoal é o nome do verbo: cantar, vender, partirO infinitivo pessoal é o ligado as pessoas do discurso. Na primeira e na terceira pessoa do singular, não apresenta flexão ou terminação: cantar (eu), cantar (ele). Nas demais se diz infinitivo flexionado, por apresentar flexão: cantares (tu), cantarmos (nós), cantardes (vós), cantarem (eles).
Vamos reduzir uma oração subordinada:
- Ela foi a única que apreciou o filme.
- Ela foi a única a apreciar o show.
Na primeira oração (desenvolvida) o verbo apreciar está no pretérito perfeito e a adjetiva esta sendo introduzida pelo pronome relativo [que].
Na segunda reduzimos a oração eliminando o pronome relativo e não conjugamos o verbo apreciar (infinitivo impessoal).
Vamos desdobrar uma oração reduzida:
Ao saber isso, entristeceu-se.
- Quando soube isso, entristeceu-se.
Na segunda oração desdobramos a reduzida usando a conjunçãoquando e conjugamos o verbo saber no pretérito perfeito.
Mas atenção:
1. Há, no entanto, exemplos de reduzidas que não se prestam a tais desdobramentos: Agrada-me ouvir isso. / Dispõem-se a atacar o navio.
2. O sujeito das orações reduzidas de infinitivo não deve ser contraído com a preposição de:
- A maneira de ele (não dele) trabalhar não é satisfatória.
3. Não constituem orações reduzidas os infinitivos de locuções verbais: Deves ir já! / Não pode haver dúvidas!
4. E os infinitivos substantivados:
"O Comer era quando Deus fosse servido." (R. Queirós)
Reduzidas do Gerúndio
Apresentam-se dessa forma:
- Passaram guardas que conduziam presos.
- Passaram guardas conduzindo presos.
Reduzimos a segunda oração eliminando o pronome relativo [que] e conjugando o verbo conduzir no gerúndio.
- Chegando lá. Avise-me.
Quando chegar lá, avise-me.
Desdobramos a segunda oração acrescentando a conjunção [quando] e passando o verbo chegar para infinitivo.
Reduzidas de Particípio
Apresentam-se dessa forma:
- Esta é a notícia que foi divulgada pela imprensa.
- Esta é a notícia divulgada pela imprensa.
Reduzimos a segunda oração eliminando o pronome relativo [que] e o verbo ir (foi).
- O menino trouxe a gaiola feita pelo pai.
- O menino trouxe a gaiola que foi feita pelo pai.
Desdobramos a segunda oração acrescentando o pronome relativo [que] e o verbo ir (foi).
Autor: Ricardo Sérgio
Abaixo um link, com um PPT explicativo também sobre as orações reduzidas.


quinta-feira, 7 de abril de 2011

Orações subordinadas substantivas

Para aqueles que estão estudando as orações subordinadas, localizem mais conteúdo na barra lateral direita , consultando os tópicos.
Muitos devem conhecer o Scribd, um site similar ao Google Docs, que hospeda documentos online.
Visualize  o link abaixo  onde está hospedado meu  documento sobre Orações subordinadas e veja  mais slides sobre o assunto.

http://www.slideshare.net/mrs.annabel.lee/oraes-subordinadas-1576098?type=powerpoint

domingo, 20 de março de 2011

Correção : exercício sobre tipos de período

Conforme combinado, aqui vai a correção sobre tipos de período , baseada no texto da página 19.
Lembrem-se de que as respostas abaixo são apenas sugestões, não é possível classificar aqui todas as frases do texto.

Período simples - ordem direta:
"Parte desses problemas foi considerada crítica por Fabiano Piúba, diretor de livro , leitura e literatura do ministério."

Período simples - ordem inversa:

"Professora, ela fazia pesquisas no local." (veja que o aposto está antes do sujeito)
"Segundo os dados, o lazer é responsável por apenas 8 % da procura pelas bibliotecas."

Períodos compostos por coordenação:
[" Entre setembro do ano passado e janeiro deste ano, pesquisadores foram a capo ]  [e fizeram consultas
                               oração 1                                                                                         oração 2

por telefone coordenados pela Fundação Getúlio Vargas."]

[" Em 8% dos municípios, de fato não havia biblioteca] ; [ em 13% elas estavam em processo de reabertura
                               oração 1                                                                                          oração 2
ou implantação].

Períodos compostos por subordinação
["Piúba afirma]  [ que a responsabilidade pelas bibliotecas é, principalmente , dos municípios."]
 oração 1                          oração 2

Note que a oração 1 não tem sentido sem a 2.

[ Mas , segundo o Ministério da Cultura, bibliotecas estaduais ficam concentradas nas capitais e o mais provável é]
oração 1
[que os municípios sem bibliotecas municipais não tenham nenhum outro espaço  de leitura mantido pelo poder público."]
oração 2

Tipos de período - revisão

Vamos revisar os tipos de período? 


- períodos simples (ordem direta)
- períodos simples (ordem inversa)
- períodos compostos por coordenação
- períodos compostos por subordinação.


Período: uma frase que contem , dentro de si, pelo menos uma oração, ou seja, tem pelo menos um verbo.
Começa com letra maiúscula e termina com pontuação, como ponto final, interrogação, reticências, etc.


Exemplo :

"Descontraído e ensaiando algumas palavras em português, o presidente americano, Barack Obama, discursou hoje (20), por cerca de 22 minutos, para cerca de 2.000 pessoas e de 200 jornalistas brasileiros e estrangeiros no Theatro Municipal do Rio. Entre os convidados que acompanharam o discurso estavam autoridades, artistas, empresários, atletas, ativistas sociais e políticos.
Para o representante do Movimento Negro Abdias Nascimento, o pronunciamento foi muito bom e profundo. “Obama conseguiu tocar nas teclas mais sensíveis da alma brasileira e americana."
O trecho acima tem quatro períodos, sendo:
O primeiro :" Descontraído " até  "Teatro Municipal do Rio."
O segundo: " Entre os convidados "   até " políticos".
O terceiro: "  Para o representante"... até " profundo".
O quarto: " Obama conseguiu..." até " americana."
Período simples: contem só uma oração.  Exemplos:
"Para o representante do Movimento Negro Abdias Nascimento, o pronunciamento foi muito bom e profundo. 
“Obama conseguiu tocar nas teclas mais sensíveis da alma brasileira e americana."
Como saber se está na ordem direta ou inversa?
Na ordem direta , temos: SUJEITO + VERBO + COMPLEMENTOS VERBAIS + ACESSÓRIOS 
Assim, a frase que está na ordem direta é a segunda: " Obama conseguiu tocar nas teclas mais sensíveis da alma brasileira e americana."

Na ordem inversa, os elementos acima citados se encontram em outra posição, portanto 
"ara o representante do Movimento Negro Abdias Nascimento, o pronunciamento foi muito bom e profundo. "  está na ordem inversa, já que o sujeito (o pronunciamento) não está no início do período.
Período composto: contem mais de uma oração.
Pode ser composto por coordenação (orações independentes, separadas por vírgulas e/ou 
conjunções coordenativas)
Exemplo:
[Obama fez um discurso]  [e saiu rapidamente para outros compromissos]
oração 1                                                 oração 2
As duas poderiam ser separadas, pois são INDEPENDENTES. 
Veja: Obama fez um discurso . Saiu rapidamente para outros compromissos.
Portanto, PERÍODO COMPOSTO POR COORDENAÇÃO.
Período composto por subordinação ( orações dependentes - separadas por conjunções subordinativas acompanhadas de vírgulas ou não).
Exemplo:
[Obama fez um discurso] [cujas palavras tocaram os ouvintes]
oração 1                                     oração 2
Veja que a oração 2 NÃO TEM SENTIDO sem a oração 1. Portanto, PERÍODO COMPOSTO POR SUBORDINAÇÃO.

Respostas dos testes sobre tipos de período:

QUAL DESTES PERÍODOS É COMPOSTO POR SUBORDINAÇÃO?

Alguns estilistas afirmam que não querem "gordas".

QUAL DESTES PERÍODOS É COMPOSTO POR COORDENAÇÃO?

Cheguei cedo, mas não consegui fazer todo o trabalho.


QUAL DESTES PERÍODOS É SIMPLES E ESTÁ NA ORDEM DIRETA?

Convidados comentam discurso de Obama no Rio de Janeiro