sábado, 28 de maio de 2011

Orações reduzidas



Há muitas orações subordinadas que podem aparecer abreviadas ou simplificadas, isto é, sem conectivo (conjunção ou pronome relativo) e com o verbo numa das formas nominais: no gerúndio, no infinitivo ou no particípio. As orações abreviadas se chamam "orações reduzidas". Leia e compare:
- Penso que estou preparado.
- Penso estar preparado.
Na segunda construção, a oração subordinada se apresenta sem o conetivo (elemento de ligação) da primeira [que] e tem o verbo numa forma nominal (infinitivo): é uma oração reduzida. O Emprego das orações reduzidas assegura à linguagem concisão e elegância.
Há três tipos de oração reduzida:
1.  De infinitivo (falar, beber, partir).
2.  De gerúndio (falando, bebendo, partindo).
3.  De particípio (falado, bebido, partido).
O fundamental não é saber se uma oração reduzida de infinitivo, de gerúndio ou de particípio é subordinada adverbial, adjetiva ou substantiva, mas sim usá-las com acerto, na prática da comunicação, principalmente escrita.
Reduzidas de Infinitivos
Cabe lembrar que o infinitivo impessoal é o nome do verbo: cantar, vender, partirO infinitivo pessoal é o ligado as pessoas do discurso. Na primeira e na terceira pessoa do singular, não apresenta flexão ou terminação: cantar (eu), cantar (ele). Nas demais se diz infinitivo flexionado, por apresentar flexão: cantares (tu), cantarmos (nós), cantardes (vós), cantarem (eles).
Vamos reduzir uma oração subordinada:
- Ela foi a única que apreciou o filme.
- Ela foi a única a apreciar o show.
Na primeira oração (desenvolvida) o verbo apreciar está no pretérito perfeito e a adjetiva esta sendo introduzida pelo pronome relativo [que].
Na segunda reduzimos a oração eliminando o pronome relativo e não conjugamos o verbo apreciar (infinitivo impessoal).
Vamos desdobrar uma oração reduzida:
Ao saber isso, entristeceu-se.
- Quando soube isso, entristeceu-se.
Na segunda oração desdobramos a reduzida usando a conjunçãoquando e conjugamos o verbo saber no pretérito perfeito.
Mas atenção:
1. Há, no entanto, exemplos de reduzidas que não se prestam a tais desdobramentos: Agrada-me ouvir isso. / Dispõem-se a atacar o navio.
2. O sujeito das orações reduzidas de infinitivo não deve ser contraído com a preposição de:
- A maneira de ele (não dele) trabalhar não é satisfatória.
3. Não constituem orações reduzidas os infinitivos de locuções verbais: Deves ir já! / Não pode haver dúvidas!
4. E os infinitivos substantivados:
"O Comer era quando Deus fosse servido." (R. Queirós)
Reduzidas do Gerúndio
Apresentam-se dessa forma:
- Passaram guardas que conduziam presos.
- Passaram guardas conduzindo presos.
Reduzimos a segunda oração eliminando o pronome relativo [que] e conjugando o verbo conduzir no gerúndio.
- Chegando lá. Avise-me.
Quando chegar lá, avise-me.
Desdobramos a segunda oração acrescentando a conjunção [quando] e passando o verbo chegar para infinitivo.
Reduzidas de Particípio
Apresentam-se dessa forma:
- Esta é a notícia que foi divulgada pela imprensa.
- Esta é a notícia divulgada pela imprensa.
Reduzimos a segunda oração eliminando o pronome relativo [que] e o verbo ir (foi).
- O menino trouxe a gaiola feita pelo pai.
- O menino trouxe a gaiola que foi feita pelo pai.
Desdobramos a segunda oração acrescentando o pronome relativo [que] e o verbo ir (foi).
Autor: Ricardo Sérgio
Abaixo um link, com um PPT explicativo também sobre as orações reduzidas.


Nenhum comentário: